Headphone profissional: como escolher o ideal?

Tempo de leitura: 6 minutos

Uma peça tão importante que nos últimos meses se tornou fundamental para quem trabalha: o Headphone. Se antes a empresa estava em um ambiente comercial, agora, com o home office, muitos colaboradores perceberam a importância do Headphone profissional.

Embora algumas atividades precisem desta ferramenta de trabalho, outras perceberam sua importância no dia a dia. Uma reunião com a equipe ou gestores, se concentrar em uma determinada tarefa ou ter algum treinamento. Um Headphone profissional se tornou essencial para uma boa experiência de home office.

Mais do que uma boa experiência, o Headphone profissional pode fazer a empresa ter menos prejuízos e tomar melhores decisões estratégicas. Isso tudo porque a comunicação é potencializada. Em alguns casos, as funcionalidades do equipamento fazem toda a diferença.

Mas nem todo Headphone profissional é o melhor para os colaboradores do seu negócio. Para isso, separamos algumas dicas para te ajudar a fazer a melhor escolha. De uma forma geral, vale observar cada ponto e definir qual Headphone profissional mais atende ao que a sua empresa precisa.

Entenda as características da sua empresa

Essa pode parecer uma dica fácil, mas em alguns casos não é pensada. Entenda como é a empresa e as necessidades de cada área. Por exemplo, se é uma área o headset profissional deve ter uma proteção contra ruídos assim como o som do microfone.

Agora, caso seja uma área mais criativa, como editores de texto, o foco está no profissional ouvir melhor o material. Então, abafar ruídos exteriores é uma característica essencial. Não existe um headset profissional ideal para todas as áreas, mas é importante compreender o que cada uma precisa ter. Isso ajuda a melhorar o trabalho e a potencializar o uso da ferramenta pelo colaborador.

Escolha os tipos de headset

Inicialmente, durante a busca, você pode encontrar três modelos principais de headset profissional: com fio, headset DECT e Bluetooth. Vamos explicar melhor cada tipo de headset e como encontrar a melhor ferramenta para seus colaboradores.

Headset com fio: O fone de ouvido com fioé o modelo mais tradicional que encontramos. No geral, fornecem a melhor qualidade de som, mas possuem a limitação de movimento causado pelo fio. É muito indicado para colaboradores que não precisam se movimentar muito, que podem ficar horas na mesa. Vale ressaltar que a primeira parte do headset a ter problemas é o fio, logo quanto menos movimentos bruscos, maior é a vida útil da ferramenta.

Headset (DECT): Operam em um canal diferente do que os headsets sem fio, que são geralmente 1,9 GHz de frequência. Oferece uma qualidade de voz melhor se comparamos com headsets de bluetooth. Além de não ter os mesmos problemas de interferência, o som é melhor e o alcance é melhor.

Enquanto os headsets de bluetooth podem ficar numa distância de 9 metros do computador, o headset DECT terá uma melhor performance de 90 metros a 150 metros de distância. Porém, existem algumas limitações que devem ser observadas com atenção.

Seu valor é mais caro e para uma ação de comunicação unificada não é o melhor. A configuração é realizada manualmente em cada ferramenta, mas caso queira reutilizar em outro computador, é necessário seguir um processo. Um receptor físico deverá ser anexado ao novo dispositivo e o processo de configuração deve ser repetido. Logo, não dá pra usar a maioria dos headsets DECT em telefones.

Para escolher essa opção, a empresa deve ter um orçamento considerável para isso e uma área de TI para resolver possíveis problemas. É um investimento interessante, mas exige uma estrutura de suporte. Se a sua empresa ainda está estruturando os primeiros passos, talvez não seja a melhor opção agora.

Headsets com bluetooth: Esta é uma opção que está entre o Headset com fio e o Headset (DECT). Resolve todas as limitações dos com fio e mas ainda tem pontos que podem ser melhorados com o Headset (DECT). O headsets com bluetooth podem se conectar a vários dispositivos sem precisar de fios.

A instalação é fácil e pode ser realizada pelo próprio colaborador. Caso queira trocar a conexão com o aparelho, é fácil fazer a alteração. No geral, são baratos e possuem um designer ergonômico. Isso é importante, pois o colaborador vai ficar muitas horas com a ferramenta. Porém, é necessário observar algumas limitações.

O bluetooth passa por um canal de 2,4 GHz, o que geralmente pode ter algumas interferências com conexões da mesma frequência. Além disso, a qualidade de som é menor que que o headset (DECT), por exemplo. Isso impacta de forma negativa na clareza da voz do colaborador. Isso quer dizer que, caso o trabalho envolva muitas reuniões, talvez esta não seja a melhor opção.

A marca deve ser levada em consideração?

Essa é uma pergunta que deve ter passado pela sua cabeça. Quando falamos de headsets profissionais, a marca pode ser um fator importante na hora da escolha. Para começar, isso na maioria das vezes reflete na qualidade dos itens que compõem o fone de ouvido. Além disso, o tempo de vida útil e a comunicação com o suporte são outros pontos que devem ser levados em consideração.

Não se trata de uma decisão rápida, pois exige entender o que cada colaborador precisa para desenvolver melhor o trabalho. Com essas dicas, você pode ter uma visão mais assertiva do que realmente é relevante para a empresa.

Caso tenha alguma dúvida, procure referências da área. Isso ajuda a ter ainda mais profundidade na visão técnica que você precisa ter para escolher o melhor headset profissional. E nesses momentos de escolha, qualquer dúvida pode gerar um grande problema no futuro se não for resolvido.

Mesmo a distância, é possível ter uma boa experiência com headset profissional. Alguns são as melhores escolhas para trabalhos remotos, enquanto outros nem tanto. Por isso é importante analisar a situação atual da empresa e como isso reflete nas suas ações.

E, se quiser entender mais sobre headsets profissionais ou para uso doméstico, acesse os nossos conteúdos. Investimos em atualizar com informações de qualidade sempre para que você não perca nada e coloque em prática. Leia ainda Como escolher o melhor fone de ouvido?.