Memória RAM com frequência diferente? Saiba o que fazer

Tempo de leitura: 6 minutos

Existem várias formas de melhorar o desempenho de um computador ou notebook, uma delas é fazer o upgrade da memória ram. Entretanto, é comum que aconteça memória ram com frequência diferente. Nesse texto vamos explicar melhor sobre eles e o que pode ser feito.

O que é a memória RAM?

A memória RAM faz parte dos componentes de hardware dos notebooks e computadores. Sua principal função é armazenar dados referentes aos programas que estão sendo utilizados para desafogar o processador.

Quando esses dados estão na memória RAM, o processador não precisa ler as mesmas informações sempre que os programas abertos fizerem alguma solicitação ao sistema.

Dessa forma, fica evidente que a memória RAM está mais relacionada com a velocidade e do desempenho do que com a capacidade de armazenamento de dados da máquina.

Isso porque, a memória RAM armazena os arquivos de forma temporária, enquanto HD e SSD mantém os dados por longos períodos de tempo. Toda vez que o PC é desligado, as informações da memória RAM são apagadas.

RAM é a sigla em inglês para Memória de Acesso Aleatório, isso quer dizer que seu funcionamento não é linear. Assim, os dados não precisam ser acessados por inteiro, permitindo ao processador fazer solicitações aleatórias, o que melhora o desempenho.

Sendo assim, quanto maior for a capacidade da memória RAM, mais programas ele poderá abrir ao mesmo tempo e também conseguirá lidar com programas maiores.

Cada vez mais os programas estão exigindo mais da capacidade da memória RAM, principalmente os games. Com isso, fica cada vez mais difícil para esse hardware conseguir executá-los.

Nesses casos, o upgrade da memória RAM é indispensável para garantir o melhor desempenho da máquina. Entretanto, antes de comprar um novo pente de memória é necessário saber em qual frequência ela trabalha.

O que é a frequência da memória RAM?

A frequência da memória RAM varia de acordo com a capacidade de armazenamento, tipo e marca do produto. Ela indica a velocidade máxima de armazenamento e transmissão dos dados para o processador.

Assim, quanto mais alta for a frequência, mais rapidamente os programas são executados. A frequência é medida em MHz (megahertz) e todos os outros componentes da máquina (placa mãe; processador e demais pentes de memória RAM) precisam ter a mesma frequência. Ou seja, todos precisam trabalhar no mesmo timing.

Na hora de comprar um novo pente de memória é necessário checar:

– A frequência máxima suportada pela placa mãe;

– A capacidade de RAM que a placa mãe suporta;

– Qual a frequência utilizada pela memória RAM já instalada.

Você pode utilizar programas específicos para descobrir mais sobre as características da sua máquina, mas também é possível encontrar essas informações no próprio computador.

1 – Gerenciador de tarefas:

Acesse o Gerenciador de Tarefas (pressione Ctrl + Alt + Del ao mesmo tempo e clique em Gerenciador de Tarefas). Vá até a aba de Desempenho e selecione Memória. No canto inferior direito estará indicada a frequência.

2 – Prompt de Comando:

No menu iniciar, vá na parte de pesquisa, digite CMD e pressione enter. Selecione o Prompt de Comando, quando ele abrir digite o comando “wmic memorychip get speed” e pressione enter. Você pode copiar e colar o comando anterior sem as aspas.

Em seguida surgirá a palavra Speed na tela seguida da frequência da memória RAM. Se o sistema operacional for Windows 10, esse é o valor real da sua frequência.

Se o seu sistema operacional for outro, como o Windows 7 por exemplo, é só multiplicar o valor da tela para saber a frequência real do seu computador.

Se aparecerem dois valores iguais significa que existem dois slots de memória atuantes no computador ou notebook. Caso apareça um único número, é sinal de que há apenas um módulo de memória atuando.

Memória RAM com frequência diferente

Mas o que acontece no caso de uma memória RAM com frequência diferente? Por exemplo, você comprou um novo pente de memória RAM, porém com uma frequência diferente em relação a outra memória RAM ou a placa mãe.

É possível alterar a frequência em que uma placa trabalha através da técnica de overclock. Para isso, você precisa acessar a BIOS do seu computador.

Durante a inicialização do computador pressione Del, F1 ou F2 para acessar o painel da BIOS. O botão a ser pressionado varia de acordo com marca e modelo, mas ele estará identificado na tela de inicialização.

Já no painel da BIOS procure pela Memória RAM para acessar a página de configurações referente a esse hardware. Nela você encontrará várias opções, entre elas uma que permite alterar a frequência utilizada pela memória RAM, caso ela já não esteja atuando com sua frequência máxima.

Você vai reparar que existe uma frequência máxima, entretanto não é recomendado selecioná-la logo de primeira. O ideal é que a frequência seja aumentada de forma gradativa.

A cada mudança de frequência, é necessário utilizar o computador ou notebook por algum tempo. Dessa forma, é possível estabelecer se não ocorre nenhuma instabilidade ou queda de desempenho.

Continue fazendo os testes até encontrar a melhor frequência para o seu notebook.

Mas é preciso ter uma coisa em mente, essa técnica tem seus limites. Não é possível trabalhar com uma frequência maior do que a suportada pela placa mãe e pelo outro pente de memória.

Em ambos os casos de memória RAM com frequência diferente, a máquina vai nivelar pela menor frequência, o que leva a uma redução do desempenho.

Na hora de fazer o upgrade da máquina, para evitar memória RAM com frequência diferente, aposte nos kits com dois módulos iguais, sempre prestando atenção na frequência máxima suportada pela placa mãe.

Caso não seja possível comprar dois módulos, compre o pente de memória mais parecido com o que já está no computador ou notebook. Se decidir fazer o overclock da memória RAM, talvez seja necessário adquirir um dissipador para garantir que a peça não tenha problemas de superaquecimento.

O ideal é buscar por uma assistência técnica de qualidade e conversar sobre os prós e os contras de ter a memória RAM com frequência diferente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *