Para que serve a memória RAM tipo DIMM e SDRAM?

Tempo de leitura: 6 minutos

Eis que chega o momento em que o seu computador simplesmente para ou, pelo menos, “desacelera” por completo, demorando muito mais tempo do que o esperado para realizar até mesmo tarefas simples.

Nessa hora, uma das opções viáveis para resolver o problema é fazer um upgrade de RAM, ou seja, a memória de curto prazo do dispositivo. Mas, como entender a diferença entre as RAMs na hora da compra? Afinal, são tantos nomes e siglas que fica difícil compreender esse universo, principalmente quando se é leigo no assunto.

Hoje falaremos de duas siglas em específico, as que remetem à RAM do tipo DIMM e SDRAM. Fique com a gente e descubra mais sobre o assunto!

Afinal, o que é uma RAM?

A RAM nada mais é do que a memória de curto prazo de um dispositivo, como mencionamos anteriormente. É na RAM que o computador de mesa ou o notebook controla todos os dados, informações e programas utilizados pelo usuário. Logo, por lógica, quanto mais RAM um dispositivo possui, melhor ele trabalha.

Certo, já entendemos o que é uma RAM mas, como comprar esse componente quando há tantos nomes aparecendo na minha busca online, como DDR4, DIMM, DRR3 e assim por diante? Bem, nós logo chegaremos nesse ponto!

A RAM, além de ser usada para programas e informações, também é fundamental para o sistema operacional, já que nesse, desempenha o papel de armazenar dados acessados recentemente, o famoso cachê.

Assim, se o seu computador fica sem RAM, o sistema pode acabar usando o disco rígido (HD) como um substituto para a função, deixando o equipamento bem mais lento. No entanto, a RAM não deve ser confundida, de forma alguma, com os demais dispositivos de armazenamento, como os SSDs. Isso porque, embora o conteúdo de uma memória RAM possa ser mudado de maneira livre, tudo o que está nela é perdido sempre que o computador é desligado, o que não ocorre com outros componentes.

Com o passar do tempo e com o desenvolvimento de novos programas e sistemas, uma quantidade cada vez maior de RAM se faz necessária para utilizarmos um computador. Por isso, é indispensável conhecer seus tipos, características, diferenças e capacidades, para não errar na hora da compra. Abaixo, falaremos de dois desses modelos, o tipo DIMM e SDRAM. Acompanhe com a gente!

Entendendo o conceito de DIMM e SDRAM

Uma RAM do tipo DIMM e SDRAM são coisas completamente diferentes, embora sirvam para identificar pontos de um mesmo componente.

Não entendeu nada? Nós explicamos: geralmente, a memória RAM possui dois tamanhos distintos, sendo um deles o DIMM, que costuma ser encontrado em desktops e o outro o SO-DIMM, usado em notebooks, mas do qual não falaremos neste artigo, ok?

Por outro lado, o SDRAM é um tipo de memória usado desde os anos 90 como memória principal de um dispositivo.

Calma, mas isso significa, então, que memórias do tipo DIMM e SDRAM nem ao menos são a mesma coisa, apesar de fazerem parte de um mesmo componente? Exatamente!

Resumidamente, DIMM é o “módulo de memória dual in-line” que descreve o módulo de memória que um usuário coloca em seu computador. Ele também é a placa de circuito que contém os chips de memória SDRAM. Os DIMMs são fabricados de forma totalmente padronizada, ou seja, não importa a marca do componente, ele sempre se encaixará com os demais, já que possui um padrão bem definido.

O que é um DIMM?

A sigla DIMM significa “dual in line memory module”, ou em português, “módulo de memória dual in-line”. O DIMM ainda é um tipo de memória de computador utilizada em dispositivos com processador Pentium ou mais modernos, geralmente.

Esse componente consiste em uma pequena placa de circuito que contém quatro ou nove SDRAMs, que são as memórias de acesso aleatório dinâmico síncrono, em cada um dos seus lados.

Conseguiu entender a diferença entre DIMM e SDRAM? Saiba que essa diferença ficará ainda mais clara com o passar deste artigo, portanto, vamos continuar!

A borda de conexão dos pinos de um DIMM se conecta a uma entrada da placa-mãe do computador, transmitindo dados e informações ao processador.

Há inúmeros tipos de DIMMs disponíveis no mercado. No entanto, os mais conhecidos são:

  • SDRAM;

  • DDR SDRAM;

  • DDR2 SDRAM.

Abaixo, apontamos também as principais vantagens de se obter um DIMM:

  • Um DIMM possui contatos separados em cada lado de sua placa, o que dobra o tamanho do percurso realizado pelos dados quando comparado com outros componentes do mesmo tipo;

  • Os buffers de um DIMM controlam sinais de comando da CPU, o que ajuda a reduzir o tamanho das cargas de trabalho colocadas sobre a memória do dispositivo;

  • Os canais triplos e quádruplos de um DIMM estão disponíveis para uso por servidores de última geração, usando módulos de memória de até oito canais.

Agora que já sabemos o que é um DIMM e para que ele serve, é hora de descobrir mais sobre o SDRAM, certo?

O que é, então, um SDRAM?

SDRAM é a sigla para, em tradução livre, “memória de acesso aleatório dinâmica síncrona”. O componente em questão é um DRAM (memória de acesso aleatório dinâmica) sincronizado com o barramento do sistema de um computador. O barramento, por sua vez, é um conjunto de linhas de comunicação capaz de interligar dispositivos, como a CPU e a RAM, por exemplo.

A SDRAM também é uma espécie de nome genérico para diversos tipos de memórias DRAM, que são sincronizadas com a velocidade dos ciclos do PC, com o objetivo de otimizar o processador.

Resumidamente, um SDRAM é um tipo de DRAM que pode ser executado muito mais rápido acompanhando a velocidade dos ciclos do dispositivo, se comparado com outras memórias. Logo, ela sincroniza com o barramento de uma CPU, mostrando-se capaz de funcionar cerca de três vezes maia rápido do que uma RAM convencional.

Ficou fácil entender a diferença entre DIMM e SDRAM agora, não é mesmo? Em suma, eles não são a mesma coisa, mas estão diretamente ligados.

Precisando de componentes para fazer um upgrade no seu dispositivo? Então, acesse a loja online da bringIT e encontre tudo o que você precisa e muito mais!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *